Resenha: Antes que eu Morra, Luis Erlanger

Antes que eu Morra

Título do livro: Antes que eu Morra
Autor: Luis Erlanger
Editora: Grupo Editorial Record
Páginas: 320
Gênero: Literatura brasileira, romance e crime policial
Nota:estrelavazia

Onde comprar: Amazon

Sinopse:

Serão seus os ouvidos do psicanlista Bernardo Genuss, testemunha auditiva da história? Ou vai se reconhecer no retrato do herói iniminado que precisa contar a vida, antes que morra?
Seja no divã ou na poltrona, prepare-se para uma narrariva veloz, rítmica, arrebatora.
Com texto erguido a cinzel, Luis Erlanger usa i método jornalístico de apuração a serviço da ficção mais fidedignamente delirante, obedecendo a um dos inúmeros “colaboradores” desta obra, Mark Twain: “Primeiro, informe-se muito bem dos fatos, para, depois, poder distorcê-los o quanto quiser.”
Ou, nas palavras de Arthur Schopenhauer, “um homem pode fazer o que quer, mas não escolher o que ele quer”.

Pedro Bial

Resenha:

Recebi esse livro do autor há uns anos, tentei lê-lo antes e não consegui, agora dei mais uma chance para ele, porque sabia que naquela época não era o momento e gostei bastante. Agora sim eu entendi a premissa do livro.
O formato da escrita do Luis  Erlanger nesse livro, é uma conversa com um psicanalista, porém só tem a parte dele, a ideia que o Luis quis passar é a de você entrar no papel do psicanalista.
Nesse livro ele conta uma história em que o personagem (ele não revela o nome do personagem) se meteu, uma encrenca e das grandes.
O personagem é aquele tipo cara que usa drogas de vez em quando e até se envolve com garotas de programa (então você tem que ter a mente um pouca aberta para conseguir ler esse livro, porque ele descreve algumas cenas mais picantes). Ele é sozinho no mundo, então faz o que bem entender da sua vida.
A vida dele tava meio monótona, até que ele conhece Laika. Porém, algo de muito estranho acontece com ela, e ele fica tão intrigado com isso, que agora sua vida é só para descobrir o porque de ter acontecido o que aconteceu com Laika.
Ele se envolve tanto nesse caso, que pode custar a vida dele. Mas como ele é sozinho no mundo, ele não está nem aí.
O caso envolve gente de muito dinheiro, políticos do tipo gangsters.
Luis Erlanger conta a história de um jeito que parece ser verdadeira, então você fica mais ansioso para saber o que aconteceu.
É uma história difícil, mas envolvente, que eu indico para vocês. Esse livro tem classificação de faixa etária, é proibido para menores de 16 anos, acho que poderia aumentar essa classificação, porque tudo o que eu li, não achei adequado para menores de 18 anos, mas enfim, eu indico sim. E se por acaso, você não conseguir ler no momento que você pegar o livro, não dê embora, porque pode acontecer que nem aconteceu comigo.

Anúncios

Prêmio Poesia Agora Inverno 2018 – Editora Trevo

Você é poeta? Então esse concurso é para você!!

Está rolando um concurso da Editora Trevo para escritor de poesias, vou falar sobre o concurso aqui, mas tem tudo o que eu vou falar no site dele.

O concurso é permitido para maiores de 16 anos, residentes no Brasil. A inscrição é gratuita e poderá ser feita até o dia 10 de junho de 2018 através desse link.

Tem regras de formatação, não vai ser só mandar de qualquer jeito não, então fiquem atentos a isso:

O poema deverá ser enviado em formato em formato .doc (Word, Open Office, etc.), com fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12, e não deve exceder o limite de 02 (duas) laudas no tamanho A4. No mesmo arquivo, após o poema, são obrigatórias as seguintes identificações: a) nome completo do autor e nome artístico, se houver. b) e-mail do autor. c) endereço residencial completo.

 

Você deve estar se perguntando, mas vai ter prêmio? Claro que vai, olha só que você pode ganhar caso seja um dos ganhadores:

1º lugar: Medalha de ouro, gravada, Prêmio Poesia Agora, 5 (cinco) livros do catálogo das editoras Benfazeja e/ou Trevo e a gratuidade nos 10 (exemplares) do livro “Prêmio Poesia Agora”.

2º lugar: Medalha de prata, gravada, Prêmio Poesia Agora, 3 (três) livros do catálogo das editoras Benfazeja e/ou Trevo e a gratuidade nos 10 (exemplares) do livro “Prêmio Poesia Agora”.

3º lugar: Medalha de bronze gravada, Prêmio Poesia Agora, 3 (três) livros do catálogo das editoras Benfazeja e/ou Trevo.

Os resultados serão divulgados até o fim de julho de 2018 no endereço: http://editoratrevo.com.br/poesiaagora. Os autores selecionados para o livro serão informados pelo e-mail declarado na inscrição.

Você vai perder essa chance? Espero que não. Caso alguém participe depois que ver aqui, quero saber como foi tudo hein 😉

 

Conheça o livro que foi destaque no BBB pela participante ler de “ponta cabeça”

Nesse BBB 18, teve um livro que ganhou destaque.

Uma das participantes (Jessica) do reality estava lendo ele aparentemente de ponta cabeça, isso viralizou na internet, começaram a zoar a menina por ela fingir ler um livro, porque para nós mostrava que ele estava de ponta cabeça.

Veja a imagem abaixo:

24146295

Depois que o autor do livro se pronunciou sobre o caso, explicado que o livro era assim mesmo, que ele vira, todo mundo ficou curioso para ler esse livro e as vendas subiram.

Mesmo depois de explicar todo o ocorrido, todo mundo ficou curioso para saber como o livro dele chegou à biblioteca da Globo, porque ele não chegou publicá-lo em nenhuma editora grande, publicou de forma independente na Manuscritos Editora.

Ele falou que quando fez o lançamento do livro em uma feira de livro em Joinville no ano passado, a jornalista Miriam Leitão, o dramaturgo Walcyr Carrasco e o ator Lázaro Ramos – para o Lázaro Ramos foi entregue dois exemplares, pois ele queria dar de presente à Fátima Bernardes – , foram convidados e ele deu de presente pra eles seu livro. Então, ele entendeu como o seu livro foi parar no BBB.

A.c ...antes de Carolina d.C ...depois de CarolinaContando agora sobre o livro, conta a história de Mário a partir do momento em que conhece sua esposa, Célia, em Joinville, nos anos 80 e passa pelo nascimento da filha, Carolina.

A felicidade com a chegada de um bebê na família é dividida, no entanto, com o fato de a criança ter nascido após apenas sete meses de gestação e ter faltado oxigênio no parto. Por isso, Carolina é triplégica: ela não tem nenhuma mobilidade nas pernas e pouca capacidade de movimentos na mão esquerda.

Condicionado ao conhecimento e aos preconceitos sobre pessoas com deficiências da época, Mário demorou a aceitar as limitações da menina. Na obra, ele explica como venceu estes bloqueios e tornou-se um defensor dos direitos à pessoa com deficiência, enquanto a filha crescia enfrentando os desafios para educar-se e se tornar psicóloga. Hoje, aos 31 anos, ela é profissional concursada do Instituto Federal Catarinense e atua na unidade educacional de Araquari.

Ficou curioso (a) para conhecer mais sobre esse livro? Para adquirir é só comprar pela Amazon, direto no site da editora ou então diretamente com o autor através de seu perfil do instagram.

A história parece ser muito interessante e parece que todo mundo que leu escapou do paredão.

 

Resenha: As Palavras, Clarice Lispector

As Palavras

Título do livro: As Palavras
Autora: Clarice Lispector
Curadoria: Roberto Corrêa dos Santos
Editora: Rocco
Páginas: 312
Gênero: Literatura brasileira, miscelânea, frases, quotes.
Nota: estrelaestrelaestrelaestrelaestrelavazia

Onde comprar: Amazon

 

Sinopse:

Autora ao mesmo tempo mais popular e mais respeitada do país, Clarice Lispector está presente na web com mais de dois milhões de entradas no Google. Seus textos e pensamentos circulam pela rede angariando novos leitores a cada dia. Com As palavras, a Rocco atende a demanda de leitores ávidos por pensamentos de referência do universo clariceano, respeitando a soberania verbal, plástica, afetiva, filosófica, poética e artística da autora. Organizada pelo pesquisador e professor da UERJ Roberto Correa dos Santos, a coletânea traça um percurso amoroso pelas frases mais marcantes deixadas pela escritora.

Resenha:

Esse não um livro que conta uma história ou estória qualquer, é um livro que tem o conjunto de frases marcantes da Clarice Lispector. Isso mesmo, um livro só com quotes.

E porquê fizeram esse livro sendo que tem tudo na internet?

Não sei se vocês lembram, mas teve uma época em que tinha um monte de frase que o povo inventava e colocava que foi a Clarice Lispector que escreveu.

Então, como Clarice já estava cansada de escreverem frases e colocarem o nome dela, sendo que não tinha sido ela que escreveu. Então, com a ajuda de Roberto Corrêa dos Santos, ela fez e O Tempo para as pessoas não terem mais dúvidas de que tal frase foi escrita por ela.

Tem frases sobre tudo, mas sobre tudo mesmoooo!!!

Duas curiosidades que eu descobri lendo essas frases: Clarice era vegetariana/vegana (não deu pra ter certeza de qual dos dois) e ela não tinha religião, acreditava apenas em Deus, mas não em religião.

E como é um livro de frases, é super rápido de ler.

Se você gosta de colocar sempre uma frase nas suas fotos como legenda, esse livro é um prato muito, mas muito cheio pra você e pelo menos você não vai pagar mico escrevendo que foi Clarice Lispector a autora de alguma frase.

Resenha: É Inverno, Cecília Mouta

Título do livro: É Inverno
Autora: Cecília Mouta
Editora: Chiado Editora
Páginas: 346
Gênero: Literatura brasileira, ficção, romance e drama.
Nota: 

Onde comprar: Livraria Cultura

 

Sinopse:

Izzy é fascinada pela neve, o inverno é sua estação do ano preferida. Todos os dias, na escola, ela se diverte com seus melhores amigos: Lil, Sam e Mat. Porém, Lil sofre de pesadelos e toda vez que os tem, algo ruim acontece em seguida.

Naquele ano o inverno estava diferente, intenso. E, certo dia, Lil tem um pesadelo que muda completamente a vida dos quatro amigos. Os episódios seguintes levam o leitor a viver momentos emocionantes nas descobertas que Izzy faz sobre a própria vida. Até que chega o momento crucial em que ela tem que fazer uma escolha que poderá colocar um ponto final em toda a sua história até ali, inclusive na amizade com sua melhor amiga Lil.

Resenha:

É Inverno é narrado pela Izzy, uma personagem de nove anos.

Izzy é uma garotinha muito esperta e curiosa, tudo ela quer saber o significado e o porquê.

Ela é tão apaixonada pelo inverno, pela neve, que seu pai a chama de Flocus. Um dia ela pergunta à seu pai o porquê ele a chama de Flocus, é tão emocionante, que a gente fica com os olhos igual aquele emoji, com coraçãozinho nos olhos nessa parte.

A estória tem várias reviravoltas, é triste, mostra como é difícil a superer a perda de uma pessoa muito querida.

Quem conseguir entender a mensagem, vai se emocionar bastante com esse livro.

Pra quem gosta de quotes, esse livro é um prato cheio. Uma das quotes é essa aqui: “Momentos tristes mudam a gente, mas não deixe a vida ganhar um significado diferente o bastante para você não se reconhecer mais.”

Apesar de ter 346 páginas, é uma leitura bem fluída, eu li em uma semana, mas tenho certeza que poderia ter lido em menos do que isso.

Indico para todos esse livro, principalmente àqueles que já perderam um ente querido.

 

Resenha: Autorretrato Anônimo, Murilo Bazzo

Título do livro: Autorretrato Anônimo
Autor: Murilo Bazzo
Editora: Chiado Editora
Páginas: 276
Gênero: Literatura brasileira, drama, mistério, romance e lgbt
Nota: 

 

Sinopse:

“Sempre quis ser humano e viver uma vida, qualquer uma; desde que fosse inteiramente minha.”

A melhor parte de um clichê é que ele é verdade! Por mais que tentamos fugir, eles sempre estão lá, escondidos nas arestas inacabadas das histórias que conhecemos. Este livro, por outro lado, não se propõe a esconder nada disso. Ao contrário, trata da viagem inóspita para dentro de si mesmo, o verdadeiro “conhece a ti mesmo”, que o personagem Paulo Macedo de dezessete anos realiza, numa tentativa de compreender a série de revelações devastadoras que culminaram com o desmonte da sua pacata vida de adolescente na capital mais quente do Brasil, segundo dizem. Enfrentar o próprio reflexo é uma tarefa árdua, será que você está apto para isto?

“Quando você se relaciona com alguém, estará se relacionando com todo o passado dela.”

“Os homens têm uma vozinha interior, criada especialmente para esconder as fragilidades do gênero.”

“Por que ir a um lugar já explorado por todos? As melhores histórias estão nos locais inabitados.”

Resenha:

Paulo Macedo é um jovem de dezessete anos, que está no último ano do colégio, se preparando para o vestibular, está na fase decisiva de sua vida.

Paulo tem um pai muito severo e machista, na frente do pai ele respeita as opiniões dele, mas dentro dele, ele não acredita que ele pode ter um pai tão ao extremo como o dele. Por isso, eles estão sempre discutindo.

Paulo achava que ele tinha uma família perfeita, porém nesse último ano do colégio tudo começou a mudar.

Ele está passando por um turbilhão de emoções, se conhecendo e conhecendo o mundo a fora.

Ele não aceita que os pais ou os adultos nunca contam para ele o que realmente está acontecendo só por ele ter dezessete anos.

Autorretrato Anônimo é um livro diferente de todos os que eu já li, pois tem romance, feminismo, lgbt e suspense tudo junto.

Paulo tem um pai extremamente machista, mas acaba fazendo amizade com uma menina que é feminista, então ele fica meio dividido entre tudo o que o pai lhe ensinara e não ser desrespeitoso com a amiga.

Mas com ela, ele se sente a vontade para falar sobre tudo o que pensa, porque apesar de eles terem opiniões diferentes, eles se respeitam.

É essa amiga que vai ajudar Paulo a se descobrir, a abrir a mente dele.

E depois disso a história vai ficando cada vez mais envolvente, de você não querer largar mais o livro.

Porém, todo mundo irá se surpreender com o final, tenho certeza que ninguém vai conseguir adivinhar esse final, é realmente chocante e emocionante.

Super recomendo mesmo!!!!

Resenha: Dândis de Selma, Nicolás Irurzun

Título do livro: Dândis de Selma
Autor: Nicolás Irurzun
Editora: Giostri Editora
Páginas: 172
Gênero: Literatura brasileira, comédia
Nota: 

 

 

Sinopse:

Selma nunca gostou de futebol e, na faculdade, tinha desprezo por Norberto. A vida dá volta e, agora, tornou-se treinadora do pior time da região presidido justamente pelo ex-colega. Pra piorar, reencontrou o ex-namorado enraivecido. Nessa trajetória, cruza com Pitanga, adolescente envolvido com o crime e que pretende um lugar na equipe. Perseguido pelo Delegado, o menor busca no esporte o meio para mudar de vida. Cada qual à sua maneira, Selma e Pitanga atravessam situações divertidas para superar erros do passado.

Resenha:

Pra mim, esse livro foi uma grande surpresa, pois não esperava nada do que ele é. Realmente não sabia do que se tratava.

Dândis de Selma, é um livro de comédia, apenas de comédia. Apenas de comédia, acho que nunca tinha lido nada, sempre tem um romancinho junto.

Primeiro vamos começar explicando o que é “dândis” para quem não souber, como eu não sabia.

Dândis, é aquele homem de bom gosto e fantástico senso estético, mas que não necessariamente pertencia à nobreza. O dândi é o cavalheiro perfeito, um homem que escolhe viver a vida de maneira leviana, ou seja, sem seriedade, que não tem consideração com o outro e, superficial.

No começo desse livro pensei ser um livro bem machista, de certa forma é um livro machista, porque a personagem Selma, coitada, por querer ser treinadora de um time de futebol masculino, é super maltratada, até por mulheres.

O único que a tratava bem era por incrível que pareça o seu ex-colega de faculdade, que tanto ela desprezava na época.

Porém, Selma acaba prometendo a si mesma que vai mostrar à todos, de que é capaz de mudar o futuro do pior time da cidade.

É um livro divertido, que fala de futebol e que vai agradar tanto homens quanto mulheres. A gente consegue ler em um dia ou dois dias, pois é um livro pequeno de 172 páginas, pelo menos eu consegui.

Apenas lembrando, três estrelas é considerado BOM.

Essa foi a última resenha do mês de novembro, no próximo mês vou trazer mais novidades de livros pra vocês.