Resenha: 18 Anos de Solidão, Ricardo Tagliaferro

Título do livro: 18 Anos de Solidão
Autor: Ricardo Tagliaferro
Editora: Louisiana
Páginas: 157
Ano: 2016
Gênero: Literatura brasileira, ficção, romance, depressão, suicídio
Nota: 

 

“A morte é mesmo injusta, leva quem quer viver e deixa quem quer morrer. Acho que é essa mesmo a intenção dela, livrar os que não merecem do sofrimento e deixar quem causa dor por aqui para enfim colher o que plantou.”

Sinopse:

Uma morte, um mistério, uma saudade. 18 anos de solidão dá continuidade a “100 cartas de uma saudade” e conta a vida de Manoella depois que Lincoln se foi, explica os atos que a induziram a cometer o maior erro de sua vida e nos mostra uma mistura de medo, solidão e egoísmo que transformou a vida de duas pessoas.

“Às vezes o que achamos que é melhor para nós pode estar nos matando sem que percebamos.”

Resenha:

Esse livro é continuação do que eu postei ontem, 100 Cartas de uma Saudade.
É escrito por Manoella, e com ele a gente pode entender o que se passava na cabeça dela pra ela querer fazer tudo o que fez.
Apesar de um lado meu achar que ela mereceu passar pelo que passou, outro lado acha que ela realmente não tinha a intenção de deixar as coisas chegarem ao ponto que chegou.
Ela em nenhum momento teve maldade em suas ações, em nenhum momento fez de propósito.
Como ela mesma fala no livro, ela só soube receber um amor tão intenso e verdadeiro, ela não estava preparada.
E também existem amores que não foram feitos para serem vividos e sim sentidos. Porque as pessoas não sabem ter esse amor.
Quem ler esses livros, acho que pode ter a mesma opinião que a minha. E quero que vocês me contem mesmo, porque é um assunto que merece debate.
Parabéns ao autor por ter trazido esse assunto de uma forma simples, e que faz a gente refletir muito.

Anúncios