[Resenha de livro] Michael Hingson com Susy Flory – Adorável Heroína

16-04-10-15-38-28-646_deco

Título do livro: Adorável Heroína
Autora (a): Michael Hingson com Susy Flory
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 231
Gênero: Deficiência visual, Não-ficção, Ataques terroristas e Biografia
ISBN: 978-85-7930-317-3

 

 

SINOPSE:

    Nenhum alarme soou no 78º andar da Torre Norte do World Trade Center e ninguém sabia o que tinha acontecido às 8h46 do dia 11 de setembro de 2001 – uma manhã que teria sido de um dia normal de trabalho para milhares de pessoas.

    Cego desde o nascimento, Michael também não via nada naquele dia, mas conseguia ouvir os sons de vidro estilhaçado, destroços caindo e pessoas aterrorizadas se reunindo em torno dele e de sua cão-guia. No entanto, Roselle permaneceu calma ao seu lado. Naquele momento, Michael escolheu confiar nos julgamento de sua cachorra e não entrar em pânico. Eles eram uma equipe.

    Adorável heroína possibilita ao leitor entrar no World Trade Center segundos após o ataque para vivenciar a experiência de um homem cego e de sua amada cão-guia na luta pela sobrevivência.

RESENHA:

    Esse livro conta a história de um sobrevivente do ataque às torres gêmeas nos EUA no dia 11 de setembro, só que um detalhe, ele é cego.

    Michael Hingson foi trabalhar como todo dia, a empresa que ele trabalhava ficava no 78º andar do prédio da torre norte.

    Michael é gerente de vendas, e ganha um salário de 6 dígitos.

    Só que de repente o seu amigo David, que enxerga, avisou que eles precisavam descer urgente que o prédio estava começando a pegar fogo e um avião tinha atingido o prédio.

    E eles então começaram a correria para tentar se salvar dessa tragédia.

    Michael conta com a ajuda de sua cão-guia para enxergar e tentar se salvar.

    No decorrer do livro, ele conta como foi descer todas aquelas escadas sem enxergar.

    Ele também explica o porque que uma pessoa nasce cega.

    Foi muito interessante eu ter lido esse livro, porque pude entender um pouco melhor o que se passa na cabeça de um deficiente visual, se eles realmente precisam toda hora da nossa ajuda, o que eles não gostam que a gente faça quando queremos só ajudar eles.

    E é um livro que você consegue sentir como foi estar naquele lugar através da visão de um deficiente visual. Um livro muito bem escrito.

    Nota dez!