Resenha: A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak

 

Título do livro: A Menina que Roubava Livros
Autor: Markus Zusak
Editora: Intrínseca
Páginas: 480
Gênero: Literatura estrangeira, Ficção, Guerra, Segunda Guerra Mundial, Judeus, Alemães, 1939-1945 e História
Nota: 

Onde comprar: Amazon

 

Sinopse:

A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler.
Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.
A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto – e raro – de crítica e público.

“Os empobrecidos sempre tentam continuar andando, como se a recolocação ajudasse. Desconhecem a realidade de que uma nova versão do mesmo velho problema estará à espera deles no fim da viagem…”

Resenha:

O livro começa contando que a mãe de Liesel a colocou para adoção, como forma de proteção. No caminho para a casa nova, já no trem Liesel perde o irmão.

A família Hubermann que adotou já tem um filho, porém o filho legítimo é a favor do tão temido Hitler, então nem fica muito na casa.

Em uma manifestação que teve, Liesel fica horrorizada que estavam queimando vários livros. Naquela época todo livro que era a favor de judeus, os alemães queimavam. Liesel estava voltando para casa com seu pai, o Hans (era um alemão que não era contra os judeus, estava sempre tentando ajudá-los de alguma forma), viu que não tinha ninguém por perto e aproveitou para pegar/”roubar” um livro desse monte que estava sendo queimado. Porém, Liesel não sabia ler ainda, então seu pai começou a ensinar a ler todos os dias para ela.

Esse ato de roubar não ficou só por aí, ela começou a roubar outras coisas também, como comida por exemplo. O que eu não achei legal da parte do autor deixar que esse ato se tornasse como uma brincadeira, um passatempo. Por exemplo, o dia estava tedioso, então vamos fazer alguma coisa para animar. O que ela fazia? Roubar. Isso pra mim não foi uma mensagem legal. Nunca vi ninguém comentar sobre isso em resenhas. Ou talvez ninguém tenha percebido isso, né?

Eu achei a estória um pouco arrastada, tanto que demorei quase um mês para conseguir terminar a leitura desse livro. Infelizmente não me emocionei com a estória, como as pessoas se emocionam. Talvez no filme eu me emocione mais, já até sei umas cenas em que isso pode acontecer. Mas no livro o autor não conseguiu trazer essa emoção pra mim e olha que eu sou chorona pra caramba, choro até com propagandas.

Uma dúvida que eu tive, é se a estória é verdadeira ou ficção mesmo, tem momentos que parecem que ela é baseada em fatos reais e tem outros momentos em que o autor mostra que não passa de uma ficção. Alguém sentiu isso também quando leu?

Quero saber a opinião de vocês, se sentiram as mesmas coisas que eu mencionei aqui ou não. Comentem!!!

Anúncios