Resenha: Iracema, José de Alencar

Título do livro: Iracema
Autor: José de Alencar
Editora: Edições Câmara
Páginas: 101
Ano: 2017
Gênero: Literatura brasileira, romance, romance indígena, história do Brasil
Nota: 

 

Sinopse:

Uma das histórias de amor mais aclamadas da literatura brasileira, Iracema apresenta o romance do herói branco com a linda virgem dos lábios de mel. A bela índia Iracema detém o segredo da Jurema, que lhe cobra virgindade. O valente guerreiro português Martim tem a missão de fiscalizar a costa cearense contra invasões estrangeiras. Desse amor proibido nasce o primeiro mestiço, símbolo do povo brasileiro. Obra mais conhecida da literatura romântica nacionalista de José de Alencar, Iracema é uma aventura épica recheada de lirismo poético.

 

“- As lágrimas da mulher amolecem o coração do guerreiro, como o orvalho da manhã amolece a terra.”

 

Resenha:

Quem já leu Iracema? Acho que na época do colégio eu não cheguei a ler. Graças a Deus, porque sinceramente não gostei.

Iracema, é um clássico onde a estória é baseada em alguns fatos reais, misturado com um pouco de ficção.

Um romance indianista, que conta a estória de Martim (colonizador branco) e Iracema (índia), e se passa no Ceará.

A estória se passa lá em 1600, quando houve a primeira expedição do Rio Grande do Norte. Um dos colonizadores (Martim), acabou ficando muito amigo do chefe dos índios do litoral.

Martim foi um dos excelentes cabos portugueses que libertaram o Brasil da invasão holandesa.

O que eu entendi, é que nessa ida dos portugueses à Ceará, Martim conheceu Iracema, a índia de lábios de mel, como é conhecida, o que fez Martim proteger eles também.

Nesse livro, José de Alencar juntou muitas lendas do Ceará, com fatos reais mesmo.

No final do livro tem uma nota “Argumento histórico”, que faz você entender um pouco mais. Tem também um glossário, onde explica várias expressões ou palavras indígenas, e até uma carta ao Dr. Jaguaribe.

Apesar de eu não ter gostado da estória, a edição está bem completa.

Anúncios

Resenha: Atrás da Muralha, Sol Soares

capaatrasdamuralhasolsoares

 

Título do livro: Atrás da Muralha
Autora: Sol Soares
Editora: Editora Soares
Páginas: 125
Ano: 2016
Gênero: Literatura brasileira, violência doméstica, drama.
Nota: estrelaestrelaestrelaestrelaestrelavazia

 

 

Sinopse:

Heitor arrematou em um leilão um imóvel no meio de um lago, distante de tudo e de todos. Mas ele tem um propósito para a casa: raptar Amália, a mulher de seu irmão Érico e mantê-la em cárcere privado para sempre.

Inocentemente, Amália confia no cunhado e o acompanha até o local que será sua prisão durante 4 anos, só não imagina que a obsessão de Heitor será capaz de ultrapassar a loucura, utilizando de violência física e psicológica para levá-la aos seus braços a qualquer custo, e se vingar de um passado triste e solitário.

Os dois atravessarão a grande Muralha que separará a lucidez da loucura de Heitor para entrarem num mundo cruel e sem volta.

“Está pronta, Amália, para se despedir daqui de fora?”

17-10-03-11-33-27-098_deco

Resenha:

Pensa em um livro que dá uma angústia ao ler, pois então é esse livro.

Como já conta na sinopse, tem violência física e psicológica, tudo por causa de um amor doentio e vingança.

Heitor, é irmão de Érico, porém um filho bastardo. Numa pulada de cerca de seu pai, acabou nascendo Heitor. A mãe “aceitou” o criar e educar o filho bastardo. Mas nunca ele percebia que tinha uma diferença no tratamento da “mãe” em relação ao irmão. Tudo para o Érico era melhor, Érico recebia colo, carinho, enfim tudo.

Amália e Heitor estudaram juntos, eram melhores amigos, faziam tudo juntos. Heitor percebeu que estava apaixonado por Amália, decidiu pedir ela em namoro. Porém, nesse dia o Érico resolveu ir buscar Heitor na faculdade, e Amália se apaixonou por ele. Como Amália nunca soube desse amor de Heitor, então ela namorou com o Érico, noivou e casou.

Heitor ficou com uma raiva tão grande do irmão, por ele já ter tudo na vida, e na hora que ele ia ter a única coisa que fazia ele querer viver, o irmão pegou pra ele também, que ele decidiu se vingar.

Nessa vingança, ele não só fez o Érico sofrer, como outras pessoas sofrerem.

Sol Soares descreve tão bem os momentos das loucuras de Heitor, que você fica com raiva dele, e torce por justiça, para que o Heitor apodreça na cadeia.

O livro é classificado como romance, mas não vi nada de romance, vi apenas drama.

É um livro super rapidinho de ler, li em menos de um dia.

É daqueles livros que você não consegue parar de ler, porque você quer saber o que vai acontecer no final, sabe?

Gostei bastante do livro, mesmo eu querendo matar Heitor.

Resenha: O Pequeno Príncipe (Ed. Luxo) – Antoine de Saint-Exupéry

Título do livro: O Pequeno Príncipe
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Geração Editorial
Páginas: 160
Ano: 2015
Gênero: Literatura francesa, infanto-juvenil
Nota: 

 

Sinopse: 

Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida.
Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança.
Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia, ele agora chega ao Brasil em nova edição, completa, com a tradução de Frei Betto e enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor.

Resenha:

Esse final de semana eu li essa edição de luxo da Geração Editorial de “O Pequeno Príncipe”.
Pensa em uma edição maravilhosa de um livro, pensou? Então, é essa 😍😍
Eu estou completamente apaixonada nessa edição, tirei algumas fotos de partes que eu achei importante mostrar pra vocês.
O que eu vi de diferente nessa edição? Tudo né 😂😂
Brincadeira, mas não sei se eu estou viajando na maionese, porque eu senti que tinha até uns planetas que o Pequeno Príncipe visitou diferente da versão original.
Tirando isso, o que tem de diferente é que no final do livro (como mostrei aqui nas fotos), conta a história de Antoine de Saint-Exupéry.
Tem o manuscrito de “O Pequeno Príncipe”, foto dele com a esposa.
Nessa parte, conta como surgiu a ideia de escrever “O Pequeno Príncipe”.
É bem completo, e apaixonante!!!
“O Pequeno Príncipe” é um livro que dá vontade de ter todas as versões de tão lindo que é ❤❤
Tirei algumas fotos pra mostrar todos os detalhes da edição pra vocês:

                                    

                               

                                       

                                                 

Espero que tenham gostado da resenha e dos detalhes das fotos. Quem já leu alguma edição diferente de O Pequeno Príncipe, conta o que achou da sua edição pra mim também.

Resenha: 18 Anos de Solidão, Ricardo Tagliaferro

Título do livro: 18 Anos de Solidão
Autor: Ricardo Tagliaferro
Editora: Louisiana
Páginas: 157
Ano: 2016
Gênero: Literatura brasileira, ficção, romance, depressão, suicídio
Nota: 

 

“A morte é mesmo injusta, leva quem quer viver e deixa quem quer morrer. Acho que é essa mesmo a intenção dela, livrar os que não merecem do sofrimento e deixar quem causa dor por aqui para enfim colher o que plantou.”

Sinopse:

Uma morte, um mistério, uma saudade. 18 anos de solidão dá continuidade a “100 cartas de uma saudade” e conta a vida de Manoella depois que Lincoln se foi, explica os atos que a induziram a cometer o maior erro de sua vida e nos mostra uma mistura de medo, solidão e egoísmo que transformou a vida de duas pessoas.

“Às vezes o que achamos que é melhor para nós pode estar nos matando sem que percebamos.”

Resenha:

Esse livro é continuação do que eu postei ontem, 100 Cartas de uma Saudade.
É escrito por Manoella, e com ele a gente pode entender o que se passava na cabeça dela pra ela querer fazer tudo o que fez.
Apesar de um lado meu achar que ela mereceu passar pelo que passou, outro lado acha que ela realmente não tinha a intenção de deixar as coisas chegarem ao ponto que chegou.
Ela em nenhum momento teve maldade em suas ações, em nenhum momento fez de propósito.
Como ela mesma fala no livro, ela só soube receber um amor tão intenso e verdadeiro, ela não estava preparada.
E também existem amores que não foram feitos para serem vividos e sim sentidos. Porque as pessoas não sabem ter esse amor.
Quem ler esses livros, acho que pode ter a mesma opinião que a minha. E quero que vocês me contem mesmo, porque é um assunto que merece debate.
Parabéns ao autor por ter trazido esse assunto de uma forma simples, e que faz a gente refletir muito.

Resenha: 100 Cartas de uma Saudade, Ricardo Tagliaferro

Título do livro: 100 Cartas de uma Saudade
Autor: Ricardo Tagliaferro
Editora: Autografia
Páginas: 164
Ano: 2015
Gênero: Literatura brasileira, romance, depressão, suicídio
Nota: 

 

 

“Desde criança nós ouvimos que sempre estamos onde queremos estar, mas não é bem assim, pois acredito que estamos onde a vida quer nos colocar.”

 

Sinopse: 

O que aconteceria se teu ar lhe fosse tirado? O que aconteceria se a coisa mais importante da sua vida fosse roubada? O que aconteceria se o amor de sua vida nunca tivesse existido? Um homem destinado a escrever palavras de amor e saudades para alguém que talvez nunca vá ler. Ele simplesmente se vê obrigado a reaprender a viver (…) 100 Cartas de uma Saudade relata a historia de um jovem rapaz que tenta lidar com o frio da serra gaúcha, a falta de imunidade e a pior de todas as saudades: A do amor de sua vida. Um livro que mostra que nem todas as cartas de amor são clichês e quem nem todos que se vão, tem a oportunidade de voltar a tempo.

“Talvez eu seja só mais um romântico idiota e dramático que já desistiu de ser diferente, até ter motivos muito fortes para isso.”

Resenha:

Livro perfeito para o mês de Setembro: Setembro Amarelo – depressão.
A estória é triste, fala sobre Lincoln e Manoella.
Manoella ao se ver indecisa sobre o seu amor por Lincoln, o abandona e inventa uma estória de foi internada em uma clínica por causa da sua depressão. Fez a família e amigos confirmar a estória, e a até a clínica dizendo que ela não queria mais vê-lo, que a causa de ela estar assim era ele mesmo.
Lincoln apesar de não querer ficar longe, entendeu e se afastou.
Para passar o tempo, ele começou a escrever cartas praticamente todo dia para ela, contando sobre o seu dia, e o seu amor por ela.
Todos os amigos de Lincoln e a família, o alertava de que isso era loucura, porque ninguém sabia se ela voltaria mesmo.
Mas ele resolveu esperar do mesmo jeito.
Manoella não é aquela personagem que você fica torcendo para que fique junto com o seu amado não, a contrário, você torce para que fique bem longe. Porque o que ela fez foi de uma crueldade sem tamanho.
Esse foi o meu primeiro contato com o autor, e gostei bastante. A leitura é bem fluída, e pelo livro ser curtinho, terminei em 2 dias.
Vale super a pena!!

Resenha: O Bangalô – Sarah Jio

Título do livro: O Bangalô
Autora: Sarah Jio
Editora: Novo Conceito
Páginas: 316
Ano: 2015
Gênero: Literatura norte-americana, romance, drama, mistério, guerra
Nota: 

 

“Nunca se pode desempenhar um papel na vida, especialmente no amor.”

https://open.spotify.com/embed/user/12147112027/playlist/3zmzCof30TlvgNo76K3Bma

Sinopse:

Verão de 1942. Anne tem tudo o que uma garota de sua idade almeja: família e noivo bem-sucedidos.
No entanto, ela não se sente feliz com o rumo que sua vida está tomando. Recém-formada em enfermagem e vivendo em um mundo devastado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, Anne, juntamente com sua melhor amiga, decide se alistar para servir seu país como enfermeira em Bora Bora.
Lá ela se depara com outra realidade, uma vida simples e responsabilidades que não estava acostumada. Mas, também, conhece o verdadeiro amor nos braços de Westry, um soldado sensível e carinhoso.
O esconderijo de amor de Anne e Westry é um bangalô abandonado, e eles vivem os melhores momentos de suas vidas… Até testemunharem um assassinato brutal nos arredores do bangalô que mudará o rumo desta história.
A ilha, de alguma forma, transforma a vida das pessoas, e este livro certamente transformará você.

“Veja bem quando se compartilha o amor com alguém, mesmo que só por um tempo, ele sempre ficará em seu coração.”

Resenha:

Esse é meu primeiro contato com a Sarah Jio, e eu gostei bastante, a leitura é bem fluída, o que fez eu ler em 3 dias.
Mas não vá pensando que esse livro é só mais um romancezinho normal não. Ele é um livro com estórias de guerra, aliás muita guerra e muito sangue por sinal. Além disso, envolve mistérios também.
Sarah conseguiu reunir tudo isso em um único livro, o que me fez cativar bastante.
O livro começa com Anne recebendo uma carta, que até o momento de ela ler e ver a assinatura, ela não fazia ideia de quem poderia ser. Mas quando viu a assinatura, essa carta a levou de volta ao passado. Sua neta Jennifer a fez contar tudo, e Jennifer não sossegou enquanto não ajudou sua avó resolver todas as questões do seu passado.
É um livro que se virar filme um dia, vai ser daqueles que todo mundo vai chorar litros, porque é uma estória que a gente não consegue parar de ler.
Vou fazer a resenha no blog também e vou tentar fazer uma playlist com as músicas citadas no livro. O que vai fazer você que for ler esse livro a partir da minha resenha viajar mais um pouquinho.

Resenha: Apenas Um Olhar, Mila Maia

capaapenasumolhar

 

Título do livro: Apenas Um Olhar
Autora: Mila Maia
Editora: Independente
Páginas: 51
Ano: 2016
Gênero: Literatura brasileira, romance
Nota: estrelaestrelaestrelaestrelaestrela

 

Sinopse: 

Desde que o vi, quando tinha dez anos, seus olhos perseguiram seus sonhos.
Após o fim do seu último relacionamento, Maria Luísa resolveu fazer algumas mudanças em sua vida. Sendo ela um imã para desastres, isso obviamente não seria tão fácil. Mas ao notar em seu novo chefe o par de olhos que invadia os seus sonhos, ela se surpreende pela atração inexplicável que surge entre eles.
Carlos Eduardo era um homem reservado e de olhar marcante. Ao conhecer sua nova funcionária, algo lhe parece familiar. Mesmo não se lembrando de onde a conhece, é surreal o modo como eles se sentem um com o outro.
Entregues a esse sentimento repentino, Cadu e Malu descobrem entre eles aquilo que tanto buscavam desde que se viram pela primeira vez.

Para baixar: http://amz.onl/303s3B4

17-09-18-11-44-07-619_deco

Resenha:

“Apenas Um Olhar” é mais um conto da Mila Maia, e conta a estória de Cadu e Malu.
Quando Malu tinha visto 10 anos, ela ia muito a Paraty com seus pais, e toda vez um menino ficava observando ela, e os olhos dele ficaram marcados pra sempre.
E ficaram tão marcados que ela começou a sonhar com esses olhos.
Mas conforme foi crescendo ela foi seguindo a vida dela, chegou a ficar noiva mas descobriu as traições do seu noivo, e terminou.
Com o novo dono da livraria em que ela trabalha começa a trabalhar, sua vida muda de repente, e ela começa a ficar encucada de novo com o olhar dele, achando que o conhece de algum lugar.
Bom, se você quer uma estória leve, então essa é perfeita pra você.
E o que me parece, é que Mila se baseou nas histórias de duas pessoas conhecidas, o que torna essa estória mais especial ainda.
Gosto bastante das estórias da Mila, ela consegue tocar a gente lá no fundo, o que faz a gente se emocionar ou ficar com raiva de algum personagem.
Mais uma estória dela que leva 5 estrelas!

Resenha: Um Doce Reencontro, Mila Maia

capaumdocereencontro

 

 

Título do livro: Um Doce Reencontro
Autora: Mila Maia
Editora: Independente
Páginas: 38
Ano: 2017
Gênero: Romance
Nota: estrelaestrelaestrelaestrelaestrela

 

 

 

Sinopse: 

Você desistiria dos seus sonhos por alguém?
Alice sempre soube o que queria e, desde muito nova, lutou por aquilo que desejava. Com isso, precisou abdicar do seu amor para viver seus sonhos.
Anos depois, ela não esperava reencontrar Bernardo, seu grande amor do passado, justamente em um metrô, e as emoções que, por muito tempo estavam adormecidas, foram despertadas.
Dessa vez mais amadurecido, o sentimento floresce e juntos eles descobrem que, muitas vezes, o amor tem sim hora certa para acontecer.

Para baixar esse conto, é só clicar nesse link: http://amz.onl/fSycxvw

17-09-17-17-54-08-791_deco

Resenha:

Um conto fofo que conta a estória de Alice e Bernardo.
Eles namoraram por muito tempo, e Bernardo decidiu pedir Alice em casamento. Mas eles era muito jovens, Bernardo tinha 21 anos, e Alice 17. Alice estava cheia de planos, e casar não era um deles, pelo menos não tão cedo.
Então Alice não aceitou o pedido de casamento de Bernardo, e cada um foi viver sua vida.
Posso dizer que me vi um pouco na Alice, pois tenho 29 anos, vou fazer 30 agora em outubro, e não penso em casar. Pelo menos não agora.
Mas as pessoas sempre perguntam: “E os namorados?”
Sempre levo numa boa, e brinco que está cada vez mais difícil arrumar alguém de verdade. O que não é mentira, não é mesmo?
Por ter me identificado tanto com a Alice, gostei muito da estória, parece que a Mila escreveu pra mim.
A única diferença é que não tenho um Bernardo na minha vida pra fazer isso mudar, e nem realizei alguns sonhos, que eu achei que com 29 já estariam realizados.
Mas fazer o que né, nem tudo é como a gente sonha.

Resenha: A Chegada da Nova Era #1 (Fortaleza Negra) – Kel Costa

Título do livro: A Chegada da Nova Era #1
Série: Fortaleza Negra
Autora: Kel Costa
Editora: Ler Editorial
Páginas: 464
Ano: 2016
Gênero: Literatura brasileira, Ficção, Aventura, Fantasia, Romance, Mistério e New Adult
ISBN: 9788568925355
Nota: 

Sinopse:
Não tema! Não se entregue! Resista!
O que aconteceria se a humanidade ficasse no meio de uma guerra sem precedentes entre criaturas poderosas, de duas espécies predadoras e extremamente perigosas?
Em um mundo completamente diferente de tudo que conhecemos até então, começa a aventura de uma adolescente rebelde e atrevida, que enfrentará os mais temidos vampiros e seres mitológicos, para conquistar uma posição de respeito, graças à sua força e coragem.

Resenhar:
Nunca achei que eu fosse gostar de um livro que envolve estórias com vampiros, e desse livro eu gostei, praticamente devorei o livro em 4 dias.

Mas pra vocês entenderem o porque de eu ter gostado tanto, é só ver todos os gêneros que essa estória se encaixa em quase todos né.

Bom, A Chegada da Nova Era vai contar que o mundo começou a ser invadido por centauros e minotauros, matando um monte de gente. Os únicos que ainda conseguiam deter esses seres, eram os vampiros.

Então, os humanos decidiram que quem iria governar os países eram os vampiros.

Mas mesmo assim não eram todos os vampiros que tinham poderes para destruir centauros e minotauros, os mais poderosos viviam em um lugar chamado Fortaleza Negra, na Rússia. E para ser convidado a morar lá, a pessoa tinha que ter algo muito interessante para oferecer aos vampiros.

E foi o que aconteceu com a família da Sasha, que foi convidada para morar lá por causa de seu pai.

Seu pai estava construindo uma arma poderosa, que poderia acabar com os centauros e minotauros, o que fez os vampiros ficarem interessados nele.

Porém, para entrar na Fortaleza Negra existiam muitas regras a serem cumpridas, e se não fossem cumpridas, sabe-se lá o que poderia acontecer com quem não cumprisse.

Sasha é uma menina de 17 anos, curiosa a beça, daquele tipo de pessoa que atrai encrenca, mesmo sem ela querer. Então, vocês já podem saber que ela apronta muito, porém mesmo ela aprontando, ela é uma menina diferente, que tem atitude.

Então, em algumas coisas ela vai chamar atenção dos vampiros para o lado bom.

Sasha vai acabar chamando a atenção especial de um dos Mestres, o Mestre Mikhail, e ele por estar interessado nela, também vai acabar quebrando muitasss regras.

Mas como eu falei, a estória não é só um romancezinho de humano com vampiro, tem muita ação, que faz a gente não querer largar o livro, enquanto não souber o que vai acontecer.

Quero logo ter o segundo volume pra continuar nessa estória, porque ela realmente é viciante.

Resenha: Marketing & Amor, Rebecca Romero

marketingeamor

 

Título do livro: Marketing & Amor
Autora: Rebecca Romero
Editora: Independente
Páginas: 234
Ano: 2016
Gênero: Chick-lit, New Adult
Nota: estrelaestrelaestrelaestrelaestrela

 

Sinopse: 

Margot O’Hara é uma das empreendedoras mais bem-sucedidas do país e tem sua vida inteiramente como ela sonhou. Vendo mais uma oportunidade, ela aceita a proposta que a família Renard lhe apresenta: uma parceria para que ela ajude a salvar uma agência de relacionamentos que está propensa a falir.
Elijah Renard, por outro lado, está infeliz com seu trabalho. Mas quando passa a conhecer Margot, ele começa a sentir uma chance de reatar seu interesse nos negócios da família.
Seguindo esse caminho de marketing e empreendedorismo, Margot e Elijah iniciam um vínculo que vai além do digital.

Solicite o livro físico com a autora via E-mail: booksrebecca@hotmail.com

17-09-11-20-39-03-680_deco

Resenha:

O livro é uma mistura de chick-lit com new adult, então vai cair no gosto de muita gente.
Ele conta a estória de Margot e Elijah.
Elijah sofre de depressão, porém ele não enxergava isso.
Margot como é uma mulher muito bem sucedida, de opinião forte, acaba ajudando o Elijah a se reerguer.
No livro os capítulos são alternados entre Elijah e Margot, então você consegue entender os dois lados.
Aprendi com a Rebecca que “Blood hell” é “Puta merda” e “Damn it” é “Droga”, já sei que vou usar muitooo isso 😂😂😂
Rebecca me impressou mesmo, não imaginava gostar tanto, conhecia ela como blogueira literária e agora como escritora, posso dizer que ganhou uma fã.
E já estou doida pra ler “Engenharia do Amor”.