[Resenha de livro] Friedrich W. Nietzsche – Assim Falou Zaratustra

Sobre o autor e sua obra

Friedrich Wilhelm Nietzche nasceu em Röcken, Saxônia, no dia 15 de outubro de 1844.

Dedicou-se ao estudo da filosofia grega, seguindo o curso da Universidade de Leipzig. Dedicou-se tanto que antes mesmo de se formar, foi nomeado professor dessa disciplina na Universidade da Basiléia, em 1869.

Na Universidade Basiléia, ele lecionou durante 10 anos, mas se aposentou em 1879, por motivos de saúde.

Só por volta de 1886, quando o crítico dinamarquês Georg Brandes começou a elogiar sua obra, é que Friedrich deixou o anonimato.

Quando realmente ficou famoso, já era tarde. Em 1889, Friedrich sofreu um colapso cerebral que o deixou semi-inconsciente, à beira da loucura, o que levou a morte dele em 25 de agosto de 1900, aos 56 anos.

Friedrich morreu solteiro, embora durante toda a sua vida tivesse proposto casamento a inúmeras mulheres. Lou Salomé, autora de vários livros, discípula e amiga de Freud, foi uma de suas paixões.

Seu livro “Assim Falou Zaratustra”, foi considerado por ele mesmo como o mais importante. O último livro que ele realmente escreveu foi “Ecce Homo”, uma biografia espiritual, onde faz um balanço e resumo de suas ideias.

Essas ideias foram marcadas por características como: anticristianismo e uma lúcida capacidade de penetração psicológica.

Até hoje, é discutido se ele foi ou não percursor do nazismo, porque muitos nazistas utilizam sua filosofia.

O pensamento nietzchiano, visto em seu conjunto, apresenta uma das características próprias das velhas metafísicas.

Em “Assim Falou Zaratustra”, em outras palavras, o pensamento de Nietzche abandona a “prosa” propriamente dita, a linguagem da filosofia, destinada tão-somente a dar concreção em palavras a representações e conceitos, formulando-os e elucidando-os da melhor maneira, pela forma “poética”; e expressa ideias, sem dúvida, mas revestindo-as de imagens, tropos, alegorias, parábolas, simbolismos etc., muito embora, em vez do verso, ele adote uma prosa rítmica, que nesse filho de pastor protestante, educado na infância para teólogo e petista, recorda, repetidas vezes, o versículo bíblico.

A obra “Assim Falou Zaratustra”, foi escrita nos anos entre 1883 e 1885, e cada parte da obra foi escrita em mais ou menos 10 dias cada uma.

Resenha:

Achei esse livro bem difícil de ler, pela linguagem ser muito antiga. Nem Espumas Flutuantes de Castro Alves, que foi publicado mais ou menos na mesma época foi tão difícil de ler. Difícil pelo motivo de quase toda página eu precisar procurar no dicionário alguma palavra que eu não sabia o significado. Pra vocês terem ideia do quanto foi difícil, demorei mais de 3 meses pra ler, a leitura não flui.

Pelo menos quem for o próximo a ler esse livro que eu tenho, não vai perder tempo procurando as palavras no dicionário, porque já deixei tudo anotado os significados.

Talvez tenha que reler esse livro, em outra época da minha vida para ter um entendimento melhor.

O livro fala sobre a necessidade do homem ir além de si mesmo. Tipo, um super-homem, como o Friedrich fala no livro, que é uma pessoa que não acredita em mitos religiosos, ele tem o controle do próprio destino.

Eu não sou uma pessoa de mente fechada, tanto que sou católica e espírita. Para nós existirmos tivemos que ser criados por alguém, então acredito em Deus. O que nesse livro acreditar em Deus, não é uma boa. Tanto que para ele rezar é uma vergonha. Para Friedrich, ser uma pessoa perfeita, é não acreditar em Deus. Acredito que esse também seja o motivo pelo qual não gostei muito do livro, por não me identificar com a filosofia dele.

Porque não é só porque você tem o controle da sua própria vida, que você não tem que acreditar em Deus, não é mesmo?

É um livro bem polêmico, porque tem crítica sobre a religião, valores ocidentais, e também política e educação.

Cada pessoa tem um entendimento desse livro, até porque tem pessoas que concordam com esse pensamento dele. Apesar de eu não ter gostado tanto assim do livro, tem várias frases que eu gostei, e posso fazer até um post sobre todas as quotes desse livro depois.

Se você já leu esse livro, comente aqui o que achou também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s